Universal em Madagascar: da perseguição à grande concentração de fé

cada dia mais, com tantas dificuldades, reunião de Fortalecimento, tipo de violência,

Universal em Madagascar- da perseguição à grande concentração de féNo continente africano desde 1992, a Universal chegou a Madagascar, a maior ilha da África, há duas décadas, em 1997. As primeiras reuniões lá eram realizadas em casas, com a presença de poucas pessoas. Mas não demorou muito tempo até que a Igreja começasse a se desenvolver e conseguisse reunir a cada dia mais pessoas com o mesmo objetivo. “Fomos os primeiros a levar a mensagem de libertação e cura ao país”, conta o pastor Miguel Mafumisse, atual responsável pelo trabalho evangelístico da Universal em Madagascar.

Porém, em 2002, a Igreja começou a ser alvo de perseguições na região e a situação se agravou. “As igrejas tradicionais se uniram a um candidato à presidência, durante as eleições, que disse que, se por ventura ganhasse, fecharia as portas da Universal em Madagascar.”

O pastor Miguel lembra que foram tempos difíceis. “Nessa época nós éramos detestados por muita gente. Éramos vigiados constantemente. Durante as reuniões, havia agentes infiltrados, que sempre diziam que iam fechar a igreja em questão de dias.”

Universal em Madagascar- da perseguição à grande concentração de fé 2Durante 2 anos, de 2002 a 2004, a Igreja passou por uma situação muito difícil em Madagascar. E o inevitável aconteceu: os templos da Universal foram lacrados no país em 2004. “Na Universal em que eu estava, em Tulear, a polícia lacrou as portas. Na capital, Antananarivo, foi a mesma coisa, lacraram todas as igrejas. Foi um tumulto. Os membros queriam se manifestar, mas tínhamos que impedir todo tipo de violência e apaziguar o povo. Fomos presos e expulsos do país”, relembra o pastor Miguel.

Por conta de mudanças políticas, foi possível conseguir uma documentação para que a decisão fosse reavaliada. E, em agosto de 2009, a Igreja foi reaberta. Com isso, a interdição dos pastores que estavam proibidos de entrar no país foi quebrada e eles puderam voltar à sua missão.

Uma nova história

Mesmo com tantas dificuldades, a Universal em Madagascar não esmoreceu. Os voluntários da Obra continuaram evangelizando e levando a Palavra de Deus aos necessitados. Atualmente, a Igreja vem inaugurando novos templos em toda a região, com o objetivo de despertar a fé em Jesus e transformar a vida de quem O busca.

Universal em Madagascar- da perseguição à grande concentração de fé 3“Hoje temos 22 igrejas no país, e a cada domingo reunimos cerca de 22 mil pessoas durante os encontros. Quando fazemos eventos, recebemos milhares de pessoas”, destaca o pastor Miguel. “Fomos muito humilhados, mas a Bíblia diz que no lugar da vossa vergonha terão a dupla honra.”

E é exatamente o que vem acontecendo, com um dos momentos mais especiais da Universal no país registrado no dia 7 de maio último, em que o evento “A Minha Vida de Volta”, organizado pela Igreja, reuniu mais de 60 mil pessoas no Coliseum de Madagascar, em Antananarivo, vindas de diversas partes. Foi o maior evento realizado pela Universal no país até hoje.

Se você também deseja se aproximar de Deus e aprender a orar de maneira eficaz, participe de nossa reunião de Fortalecimento, realizada todos os domingos em nossos Centros de Ajuda.

Gostou? Então compartilha:

Related Post

Deixe um comentário