Como ensinar os filhos a lidar com as finanças?

Centro de Ajuda local, um grande desafio, uma base financeira,

filhos finançasPode ser uma boneca, um jogo, carrinhos ou doces. Cores e sabores atraem os pequenos e aguçam neles a vontade de consumir. Se é difícil para os pais controlar as finanças da casa, ensinar os filhos a usar o dinheiro com responsabilidade pode ser um grande desafio.

Impor limites aos desejos dos pequenos também irá ajudá-los a serem adultos mais responsáveis financeiramente. É o que mostra a pesquisa divulgada pelo psicólogo Terrie Moffitt, da Universidade de Duke, nos Estados Unidos.

Ele estudou mil crianças da Nova Zelândia durante 32 anos. Nesse período, foram analisadas a reação delas diante de uma frustração e a facilidade de distração, entre outros comportamentos.

Os pesquisadores puderam concluir que o autocontrole ajuda as crianças a não terem problemas no futuro, principalmente com dinheiro.

Saiba dizer “não”

A atitude de realizar todas as vontades dos filhos é nociva, principalmente quando eles são pequenos. “As crianças que não aprendem a ter limites se tornam adultos inconsequentes. Gastam mais do que podem e têm uma falsa sensação de que tudo é possível, tudo é importante”, diz o educador financeiro Pedro Bragio.

Para o especialista, os pais precisam estar atentos à forma como lidam com o dinheiro, porque eles são exemplos para os filhos. Na grande maioria das vezes, eles reproduzem em casa o comportamento que aprenderam com os seus pais. Portanto, é necessário refletir se valorizam o dinheiro que chega às suas mãos e se o utilizam de maneira correta.

“Quando os pais fazem essa análise, eles começam a mostrar para o filho alguns valores que são importantes”, afirma. As crianças são muito observadoras e a educação financeira para elas deve começar com atitudes simples, como não deixar a torneira aberta ao escovar os dentes, apagar a luz ao sair do ambiente ou não desperdiçar a comida que está no prato. Isso mostra a elas que as ações do dia a dia também têm um custo e devem ser valorizadas.

Para o especialista, é importante ensiná-las a ter uma base financeira logo na infância. “É importante combinar com a criança uma mesada ou uma semanada. Por exemplo, se a criança tem até dez anos, é interessante dar a ela toda sexta-feira um valor de R$ 5 a R$ 10, para que ela consiga administrar aquele valor até a semana seguinte. Essa é uma ferramenta importante, pois a criança vai sentindo aos poucos a necessidade de lidar com o dinheiro. Ela aprende a tomar decisões financeiras mesmo com valores pequenos, mas de maneira mais consciente”, conclui.

Dicas

– Não entre em um local para fazer compras ao lado do seu filho sem deixar claro para ele quais são os seus objetivos.

– Quando a criança pedir algo, sugira que compre com o dinheiro que ela tem. Dessa forma, ela poderá avaliar se compensa ou não gastar o dinheiro.

– Ajude o seu filho a traçar metas. Quando ele quiser comprar algo, sente com ele e trace um plano de como ele pode conseguir fazê-lo. Se, no meio do caminho, ele decidir adquirir outra coisa, permita que ele se recorde do objetivo principal.

Se você quer aprender mais dicas financeiras para transmitir aos seus filhos, participe de nossas reuniões do Projeto Independência, todas as segundas-feiras, no seu Centro de Ajuda local.

Gostou? Então compartilha:

Related Post

Deixe um comentário