É tudo ou nada

Minhas dificuldades financeiras, um grande risco, usar minha fé,

alex

“Por dois anos, eu trabalhei 40 horas por semana em uma academia, onde dava aulas de exercícios, limpava equipamentos e fazia sessões de introdução para novos membros. Meu salário, no entanto, não refletia minhas longas horas de trabalho duro. Eu não tinha dinheiro suficiente e, consequentemente, fiquei com uma dívida de £3000. Na época, isso era muito dinheiro para mim. Embora eu fosse bom no meu trabalho e desse o meu melhor em tudo o que fazia, era difícil e desanimador trabalhar demais e ser mal pago. O incentivo para mudar surgiu quando minha avó me convidou para ir ao Centro de Ajuda. Foi lá que aprendi a usar minha fé para melhorar minha vida financeira. Me ensinaram a pôr em prática a fé que eu sabia que existia, mas nunca soube como usar.

Participei das reuniões financeiras de segunda-feira e fiz Correntes de Oração para melhorar minha visão para a minha vida. Através dessas reuniões, fui orientado, auxiliado e pude ver que, pela fé, tudo é possível. Aprendi que minha falta de dinheiro não era a vontade de Deus, e que se eu trabalhasse duro e acreditasse em Deus, poderia melhorar a minha vida. ‘É tudo ou nada’… foi o que eu propus a Deus quando tomei a decisão de deixar meu emprego e começar meu próprio negócio.

Acreditava que Deus faria as coisas funcionarem para mim, e com plena convicção e confiança, entrei na próxima fase da minha carreira. Mal sabia que a minha decisão seria rebatida com palavras de desânimo. Quando eu disse à minha gerente que tinha decidido deixar meu trabalho na academia para trabalhar por conta própria, como personal trainer, ela disse que eu não era qualificado ou bom o suficiente para trabalhar por conta própria. Mas, embora tenha sido difícil ouvir aquilo, não desanimei. Eu acreditava tanto em Deus, que me lancei na minha fé e comecei meu negócio.

No início, foi difícil. Eu estava correndo um grande risco, pois costumava saber quanto dinheiro ganharia no final do mês, mas agora nem sabia se receberia algo. Porém, como dizimista fiel, eu desafiei a Deus. Trabalharia duro e faria a minha parte, e Ele tinha que abrir as portas para mim. Levei algumas semanas para construir a minha base de clientes, mas quando finalmente consegui, descobri surpreendentemente que estava ganhando mais em um final da semana com cinco clientes do que trabalhando 40 horas por semana como funcionário na academia.

Deus abriu as portas para mim. Minha fé trouxe resultados. Agora estou livre das dívidas, meu negócio está prosperando, ganho dinheiro e tenho um horário flexível. Este ano, também fiz um voto com Deus para cobrar por meu trabalho mais dinheiro do que outros treinadores pessoais, e até agora, quando eu informo as pessoas dos novos preços, eles têm aceitado. Minhas dificuldades financeiras chegaram ao fim quando decidi colocar minha fé em Deus e trabalhar para mim mesmo.”

Alex Bonnick

Gostou? Então compartilha:

Deixe um comentário