Um segredo que você precisa saber sobre o amor

love1

Algo que poucos sabem é que tanto o amor quanto o ódio podem ser aprendidos. Não nascemos amando nem odiando algo ou alguém. A qualidade do seu relacionamento com alguém floresce através das experiências que você tem ao interagir com aquela pessoa, bem como a forma como você se sente em relação a alguma atividade.

Por exemplo, quando uma pessoa se interessa por uma certa atividade ela começa a se informar mais sobre aquilo, aprende coisas e as coloca em prática, então, antes que perceba torna-se boa naquilo. Ou seja, o amor por aquela atividade apenas cresce com o tempo.

O amor e o ódio são escolhas. Uma pessoa que escolhe olhar para algo ou alguém com bons olhos, procura informações positivas sobre aquela coisa ou pessoa, procura se aproximar, tem boas experiências e se satisfaz com aquilo. E isso vale para todas as áreas da vida.

Quando uma pessoa diz que não ama mais seu parceiro(a), afirma que não pode amar a Deus ou guarda mágoa de alguém, está acontecendo o oposto: aquela pessoa foca apenas nas informações negativas sobre aquela pessoa, atividade ou coisa, ou seja, decide ver aquilo com maus olhos. Quanto mais essa atitude se prolongar, menos a pessoa vai gostar daquilo.

O amor pode voltar a um relacionamento apenas quando esse tipo de situação é resolvido. Ou seja, é difícil dizer que o amor realmente acabou… o que provavelmente aconteceu é que a pessoa parou de olhar para seu parceiro(a) com bons olhos. Portanto, se esse é o seu caso, ao invés de focar no lado negativo, comece a olhar para as virtudes e qualidades da outra pessoa. Lembre-se dos velhos e bons tempos.

O amor a Deus funciona da mesma maneira. Para uma pessoa O amar, deve focar sua mente nas infinitas qualidades do Todo-Poderoso e se informar sobre Ele. Devemos buscá-Lo e pensar nEle o tempo todo.

Por que você não faz esse desafio? Passe a olhar para o lado bom das coisas e se preencha com informações positivas sobre as pessoas ao seu redor e sobre Deus. Ponha de lado o ódio, as mágoas, o preconceito, a amargura e outros tipos de pensamentos e sentimentos negativos.

Gostou? Então compartilha:

Deixe um comentário