Duas qualidades que farão você crescer na carreira

agradeço a Deus, buscam o sucesso, formas de incentivar,

83286964.690x460

Seguidas vezes, as pessoas se perguntam o que é necessário para alcançar o sucesso. Para um empresário não é diferente, pois há qualidades que são essenciais para que tenha êxito em qualquer área que escolher.

No entanto, existe uma que pode ser destacada como diferencial: a criatividade. O fato de ser criativo exerce um poder preponderante na vida daqueles que buscam o sucesso e pode ser uma das armas para transpor as adversidades.

No Rio Grande do Norte, por exemplo, o camelô Inaldo Lucas de Farias criou um personagem com humor e vende até 1 tonelada de castanha por mês na Praia de Pirangi, no litoral potiguar. O faturamento do ambulante com as castanhas-de-caju vai de R$ 12,5 mil a R$ 25 mil.

A ideia de criar o personagem surgiu depois que ele assistiu a um programa de televisão em que um nutricionista revelava os benefícios da castanha. Ele diz que, com a reportagem, aprendeu que a amêndoa possui uma série de substâncias que fazem bem ao organismo e utiliza isso para vender o produto.  Como? Fantasiando-se de médico e usando um óculos gigante.

De onde vem a criatividade?

É muito difícil explicar a criatividade. Sabemos apenas que ela está conosco em nosso dia a dia, apenas a espera para ser usada. Os especialistas recomendam que as pessoas se esforcem para poder liberá-la.

Atividades como “escovar os dentes com a mão contrária”, “pegar outro caminho para ir trabalhar”, “conversar com pessoas novas e assuntos totalmente diferentes” ajudam a estimular o cérebro e abrem os horizontes.

Para a doutora em psicologia da criatividade pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Campinas, Denise Bragotto, não há dúvidas de que o desenvolvimento da criatividade no processo educativo precisa ter a mesma importância que a alfabetização.

Ela considera que há uma série de formas de incentivar o ser humano a ser criativo: “Quando estamos envolvidos num projeto, damos liberdade de criação e encorajamos a expressão de ideias. Olhamos as questões sobre diferentes óticas e isso incentiva a expressão criativa, a ousadia.”

Para o bispo Jadson Santos, quem busca ser criativo está sempre se superando. “É possível desenvolver a criatividade e isso faz a diferença. Quem não se acomoda e busca a criatividade estará sempre se destacando.”

Criatividade e necessidade

Em outros casos é a necessidade o catalizador do processo criativo. Para o empresário Wister Pena (foto ao lado), foi assim. Apesar de ter estudado até a 4ª série do ensino fundamental, ele conseguiu dar uma guinada na vida e sair da miséria.

Ele conta que durante muito tempo trabalhou como empregado e morava em uma casa que ficava na beira do esgoto. “Um dia cortaram a água, a luz e tínhamos apenas três batatas para comer. Minha esposa falou: ‘temos que fazer alguma coisa.’”

Para piorar tudo, a mulher de Wister apresentava uma série de problemas de saúde. “De uma hora para outra, tinha ataques epiléticos, insônia, sangrava pelo nariz. Quase sempre, depois do trabalho, eu tinha que ir com ela até um hospital.”

A esposa dele recebeu um convite para conhecer o Centro de Ajuda e, a cada encontro, foi melhorando. Wister resolveu acompanhá-la nas reuniões e enxergou uma oportunidade para mudar de vida. “Eu comecei a participar das correntes de libertação e a fazer na prática o que era ensinado no Congresso Empresarial. Coloquei na cabeça a ideia de ser empresário.”

O diferencial

Wister era empregado em uma empresa que trabalhava com gessos e logo teve a ideia de montar o próprio negócio. “Não foi fácil, foi muita luta, mas eu percebi que aquele Deus que tinha curado minha esposa também poderia me abençoar se eu entregasse a vida a Ele.”

Mesmo sem ter uma carta de clientes, começou a usar suas habilidades com o gesso. “Até que um dia, um engenheiro me apresentou para um trabalho com uma multinacional. O orçamento para a prestação do serviço era de R$ 350 mil.”

Wister conta que o negócio foi fechado, pois ele tinha um diferencial em seu trabalho. “Eu executo o que os clientes querem e faço trabalhos que outras empresas na minha área não fazem.”

Ele foi criativo para enxergar um filão que os concorrentes não exploravam. A partir dali, foi solidificando cada vez mais o seu empreendimento. Hoje, Wister só trabalha com empresas de grande porte e valoriza muito o seu negócio. “Agradeço a Deus pelos grandes contratos que fecho. Tenho um padrão de vida que nunca tinha sonhado, com várias casas e carros importados. Minha família não passa necessidades.”

O bispo Jadson avalia que muitas pessoas, nos momentos difíceis, deixam de acreditar em si, desistem dos seus sonhos e voltam a trabalhar para os outros. “É muito importante acreditar em si. Quando isso acontece é um grande passo. Isso traz uma segurança e é possível se destacar.”

Ele alerta que não será fácil concretizar um empreendimento, mesmo olhando o exemplo de outras pessoas. “Às vezes, olhamos a história de outros e não sabemos o caminho que trilharam. Mas não se assuste com as dificuldades, você vai aprender com elas para chegar onde quer. Eu oriento as pessoas para que participem do Congresso Empresarial, pois é uma reunião que tem mudado muitas vidas.”

Participe do Projeto Independência, toda segumda-feira para ganhar mais dicas valiosas como essas.

Data: Toda segunda-feira
Horário: às 19h30 (também às 12h)

Para mais informações sobre horários e reuniões do seu Centro de Ajuda local, ligue para nossa Linha de Ajuda 24h: 020 7272 1010.

 

Gostou? Então compartilha:

Deixe um comentário