De mãos dadas, casal morre com 40 minutos de diferença nos Estados Unidos

independentemente das circunstâncias, se afastou de Deus, Terapia do Amor,

casalApós 69 anos de união, no dia 27 de abril último, o casal Isaac – distribuidor de carnes, de 91 anos – e Teresa Vatkin – dona de casa, de 89 anos (foto ao lado) – faleceu, com a diferença de 40 minutos entre a morte de um e de outro. Ele tinha Alzheimer. A causa do falecimento de Teresa não foi revelada.

A um jornal dos Estados Unidos, onde vivia o casal, parentes disseram ter se sentindo melhor ao saber que eles ficaram lado a lado até o fim. Isaac e a esposa também foram enterrados juntos.

Dias antes, funcionários da unidade hospitalar em que eles estavam internados notaram o aumento das dificuldades respiratórias em ambos. Como o casal estava em quartos separados, decidiram realocá-los, colocando-os num mesmo quarto, lado a lado. Após a mudança, a pedido dos familiares, os dois foram colocados de mãos dadas. Em pouco tempo eles não resistiram e morreram.

Casamento duradouro

Um relacionamento que sobrevive há décadas, assim como o de Isaac e Tereza, é o que muitas pessoas buscam. Mas isso vai além de somente querer.

Em seu blog oficial, a escritora Cristiane Cardoso explica que uma das primeiras coisas que Deus criou, logo após a criação do homem e da mulher, foi o casamento. “Ele sabia que para que ambos aprendessem a ter um relacionamento com Ele, precisavam aprender sobre o relacionamento conjugal primeiro”, afirma.

No entanto, assim como o ser humano se afastou de Deus, os relacionamentos amorosos também têm sido cada vez mais temporários. “As pessoas até querem ser felizes no amor. Algumas buscam fazer tudo direitinho, mas, infelizmente, por não saberem o que um relacionamento realmente significa em suas vidas, acabam vivendo de relacionamento em relacionamento.”

Sacrifícios pela vida a dois

Cristiane destaca que, em prol da vida a dois, muitas vezes precisamos sacrificar as nossas próprias vontades para fazer um relacionamento dar certo. Se você não está disposto a renunciar, então, não está disposto a se relacionar com quem quer que seja.

Além disso, outro fato que precisa ser considerado é que nenhum relacionamento pode sobreviver sem que haja confiança. Ela se faz necessária em todos os momentos, independentemente das circunstâncias.

Outra dica da escritora é ter respeito pelo seu companheiro. “Significa reconhecer o espaço e a importância do outro em sua vida e dentro do relacionamento. Você tem que respeitar o seu cônjuge apesar das divergências de opinião. Um precisa das habilidades do outro para crescer como pessoa e ser bem-sucedido em todos os aspectos.”

E não basta apenas isso. Apesar de muitos esforços, há outra questão que pode determinar um relacionamento duradouro: duas pessoas só permanecerão unidas se tiverem o mesmo objetivo de vida.

Como está a sua vida amorosa e com Deus? Participe da Terapia do Amor, todas as quintas-feiras, no Centro de Ajuda, e entenda como é possível ter um casamento duradouro.

Gostou? Então compartilha:

Deixe um comentário