Entrevista com Cristiane Cardoso

O mundo profissional, que conhece Deus,

noti3-in

Escritora revela em entrevista sobre a prioridade para a mulher ser bem-sucedida.

Nascida no Rio de Janeiro em outubro de 1973, a escritora Cristiane Cardoso é conhecida principalmente por ser a idealizadora do grupo Godllywood, um trabalho voltado para as mulheres, cujo objetivo é conscientizá-las de que é possível ser moderna e atualizada, sem perder a essência e os valores morais.

Casada com o bispo Renato Cardoso há 22 anos – com quem divide a bancada no programa “The Love School”, transmitido pela TV Record aos sábados, ao meio-dia – Cristiane também escreveu dois livros de autoajuda: “Melhor do que comprar sapatos” e “A Mulher V”, além de o mais recente, ao lado do marido, “Casamento Blindado“.

“A Mulher V”, aliás, será tema de uma palestra ministrada pela própria Cristiane no dia 24 de março. O evento contará também com a participação das colunistas Ester Bezerra, Fátima Matos e Núbia Siqueira e vai abordar o valor da mulher e seu poder de influência em vários aspectos da vida.

Em entrevista à Folha Universal, Cristiane falou sobre o que deve ser prioridade para a mulher ser bem-sucedida consigo e com as pessoas ao seu redor, levando em consideração este novo perfil feminino.

Folha Universal – Os últimos dados do Censo do IBGE mostram que a mulher brasileira está mais inserida no mercado de trabalho, tem escolaridade maior que o homem, tem filhos cada vez mais tarde e ocupam cargos de liderança no trabalho.

Qual é sua opinião sobre esse novo perfil?

Cristiane Cardoso – Tem as vantagens e as desvantagens, infelizmente. O ideal seria que, com todos esses direitos, a mulher conseguisse manter seus cuidados de outrora consigo mesmo e com sua família, mas o que tem acontecido muito é que estão desenvolvendo cada vez mais no mercado de trabalho e cada vez menos nos relacionamentos. Eu creio que é possível ser bem-sucedida financeiramente e também na vida amorosa, basta saber priorizar.

FU – Como conciliar as novas necessidades e desejos da mulher e ainda acumular outras atividades?

CC – O problema é que normalmente a mulher pensa que está priorizando o que é importante e na verdade está mesmo é priorizando o que não é. Daí realmente não consegue conciliar tudo de uma vez. A mulher tem que primeiramente estar bem consigo mesma para depois estar bem com as demais pessoas em sua vida.

FU – O mundo profissional e a sociedade parecem “cobrar” algumas posturas da mulher e muitas acabam se queixando de falta de tempo ou estresse. É mesmo necessário dar conta de tudo? Como estabelecer prioridades?

CC – Claro que é necessário dar conta de tudo, até porque nós mesmas queremos ter tudo isso. A dica é escolher as coisas na hora certa. A primeira coisa em que eu investi em mim mesma foi em meu relacionamento com Deus, pois foi o que me ajudou a priorizar as demais coisas na minha vida. As pessoas querem muitas coisas, mas não têm o que precisam primeiro para conquistar tudo e ainda ser feliz. Por isso não dão conta.

FU – Como encontrar o equilíbrio diante de tantos desafios, sem perder a essência?

CC – Deus nos dá esse equilíbrio, só que não é através da religiosidade e sim de um relacionamento verdadeiro com Ele. A mulher que conhece Deus, conhece o seu valor.

FU – Com relação aos livros que já escreveu e aos projetos voltados ao público feminino no Brasil e mundo, qual é o objetivo do seu trabalho?

CC – Ajudar a mulher a se entender, se valorizar. E, com isso, influenciar o mundo ao seu redor de uma maneira positiva. O poder da mulher é extremamente grande, mas raramente é conhecido, por isso tem deixado a desejar.

Arcauniversal

Gostou? Então compartilha: