Amigão, por favor não se atrase

buscar a presença de Deus, Projeto IntelliMen,

Fotolia_116553188_Subscription_XXL.300x200Você tem um compromisso marcado para dali algumas horas, porém, sabe que não vai dar tempo de chegar. O que você faria nessa situação, quando está tudo combinado e a pessoa está lhe aguardando?

É, amigo, há momentos na vida em que nos deparamos com um competidor implacável: o tempo. Ele não espera, simplesmente corre e não há quem o pare. E, pior, uma vez que você o tenha perdido, não há como recuperá-lo.

Foi para aprender a transformar esse “competidor” em um aliado que muitos homens participaram do nono encontro do “Ano da Disciplina”, promovido pelo Projeto IntelliMen. A palestra foi realizada no Templo de Salomão, localizado na capital paulista.

“Se há uma coisa que você não pode devolver ou compensar é o tempo de uma pessoa. Nem o seu nem o de ninguém. Quando você quebra alguma coisa, você pode pegar o dinheiro e pagar por isso. Mas quando você tira 1 minuto, meia hora, 1 hora ou 1 dia da vida de uma pessoa, você nunca poderá compensar isso. Você não pode pôr a mão no bolso e falar ‘está aqui, 1 dia de volta para você.’ Ou ‘está aqui, de volta, o tempo que eu desperdicei da sua vida.’ Você não pode fazer isso. Na verdade, isso consiste em roubo. E um dos roubos mais cruéis, porque não há compensação para isso”, destacou o escritor e palestrante Renato Cardoso, que conduziu o encontro.

Pessoas de valor têm senso de valor do tempo

O desperdício do tempo pode ocorrer em várias áreas da vida de uma pessoa, como, por exemplo, no trabalho – quando o funcionário não organiza sua rotina de tarefas e sempre perde os prazos – ou quando a pessoa diz que não tem tempo de buscar a presença de Deus.

Fotolia_105904905_Subscription_XXL.300x200“Se você juntasse o tempo que desperdiça e colocasse esse tempo para um uso mais profícuo, quão mais na frente você estaria hoje? Por exemplo, se você calculasse o tempo que gasta assistindo à televisão ou com coisas inúteis, pegasse essas mesmas horas e aplicasse fazendo alguma coisa útil, talvez investindo no seu negócio ou em algum tipo de conhecimento, aprendendo uma nova língua, fazendo um curso dentro do trabalho que você executa, quão mais à frente você estaria? Isso é disciplina, é você saber a diferença entre coisas tolas e coisas sábias”, orientou Cardoso.

A procrastinação, a pressa, a lentidão e as tolices que nos distraem são alguns dos inimigos do tempo. Por isso, se quisermos que o tempo se torne nosso aliado, precisamos nos manter distantes dessas palavras.

Para todo o Brasil

No dia 1º de outubro ocorrerá a transmissão ao vivo para todo o Brasil da décima palestra do “Ano da Disciplina”, que será ministrada pelo bispo Clodomir Santos diretamente do Templo de Salomão, quando outro tema será abordado. Fique por dentro por meio da página oficial do projeto no Facebook.

Gostou? Então compartilha:

Deixe um comentário