A última tentativa

minha igreja local, Presença de Deus, Tentamos buscar ajuda,

the best pic

Antes de chegar ao Centro de Ajuda, Anastacia sentia-se triste e vazia. Por trabalhar muito, ela tinha pouco tempo para sua família e para si mesma.

“Eu estava mal espiritual e fisicamente, e tinha uma dívida. Além disso, sofria com ataques de pânico, alergias e intolerância a certos alimentos. Também tinha muito medo do futuro. Um dos piores momentos foi quando os problemas do meu relacionamento foram expostos nas redes sociais sem eu saber. Todos sabiam que meu esposo estava me traindo, menos eu. Me tornei insegura e perdi minha autoestima. Fiquei muito perturbada, e coisas começaram a aparecer no meu quarto e nos meus sonhos.

Meu marido e eu estávamos cogitando o divórcio, pois as coisas entre nós só pioravam. Tentamos buscar ajuda com conselheiros profissionais, mas nada parecia ajudar, então perdemos a esperança. Um dia, a caminho do banco, conheci um homem que dizia ser profeta. Ele sabia de tudo que estava acontecendo na minha vida, então acreditei que poderia me ajudar. Estava tão exausta daquela situação, que a única coisa que eu queria era resolvê-la. Queria poder ter paz e alegria.”

O suposto profeta disse a Anastacia que ela tinha que sacrificar e pagar mais de £2000 a ele, e que se contasse isso para alguém, coisas negativas aconteceriam com ela.

“Isso aumentou ainda mais meus medos e dúvidas. Quanto mais eu conversava com aquele homem, mais minha vida piorava. Comecei a queimar velas, colocar frutas debaixo de árvores; fazer coisas estranhas que nunca imaginei que faria. Estava completamente perdida. Meu marido viajava frequentemente para fora do país, me deixando em casa com meus filhos. Eu tinha tanto medo que, uma noite, cheguei a chamá-los para sentarem comigo em minha cama e cantarem músicas até que eu conseguisse dormir. Um deles cantou uma música que tinha aprendido quando fomos ao Centro de Ajuda, alguns anos antes. Meus outros filhos também queriam aprender a música, então perguntaram se podíamos voltar lá.

Na manhã seguinte, em vez de ir até minha igreja local, decidi ir ao Centro de Ajuda. Eu não estava conseguindo andar direito, por causa de uma dor constante na perna, mas no mesmo dia o pastor orou por mim e a dor passou. Pensei, ‘se Deus pôde me livrar da dor em apenas um dia, Ele também pode transformar a minha vida’.

Continuei frequentando as reuniões semanais e aprendendo mais sobre Deus. Pouco depois, a Campanha de Israel começou, e dei meu tudo.

Sacrifiquei tudo o que tinha, li mais a Bíblia, jejuei, e quando subi ao Altar tive a certeza de que Deus estava comigo e de que minha vida seria transformada. As reuniões das mulheres também me ajudaram. Através delas, pude aprender sobre meu valor e meu papel como mulher.

Descobri o motivo de me sentir do modo que me sentia, e aprendi como mudar aquilo. Hoje eu encontrei a paz e a alegria que procurava. Me livrei dos ataques de pânico, dos medos e de tudo que me oprimia. Não tenho mais problemas de saúde.

Minha família é unida e estamos todos na presença de Deus. Meu casamento foi restaurado. Meu esposo e eu temos a mesma visão e as mesmas metas, e trabalhamos juntos para alcançá-las. Além disso, consegui liquidar minhas dívidas e progredir financeiramente.

Fui abençoada com um novo emprego e um bom salário, e posso passar mais tempo com minha família. Meu esposo não trabalha mais fora do país, então também pode passar um tempo de qualidade com nossa família. Resumindo, sou uma mulher diferente. Minha vida foi transformada, pois decidi colocar Deus em primeiro lugar.”

Anastacia Tackie-Tetteh

Gostou? Então compartilha:

Deixe um comentário