A alegria do outro a incomoda?

primeira família da Bíblia, somos todos muito diferentes, uma mulher melhor,

Fotolia_105053834_Subscription_XXL.300x200Você já passou por alguma das experiências abaixo?

  1. Nossa, amei sua sandália! Onde você a comprou? E, na semana seguinte, a pessoa está com a mesma sandália.
  2. Que vestido lindo! Qual é a sua loja preferida? No próximo encontro, você percebe que ela já comprou tudo igual ao seu.
  3. Você usa determinadas expressões, fala de um jeito peculiar. E, de repente, lá está uma sósia falando igual a você.
  4. Que corte moderno! Ela vai ao salão e pede um corte igual ao seu.

Vamos falar aqui, só entre nós, isso não é legal, ninguém merece uma situação assim!

Claro que o senso de observação do ser humano é natural. Há os que observam porque querem aprender, outros porque querem copiar e ainda os que querem falar mal. Mas, enfim, todos, principalmente nós, mulheres, observamos muito.

Fomos criados de forma única e, por isso, somos todos muito diferentes em habilidades, gostos e aparência. A inveja nasce quando se olha para o outro e sente-se incapaz, inseguro e inferior.

Em todos os lugares em que convivemos pode haver pessoas assim.Algumas você até consegue identificar facilmente, mas outras talvez você nunca tome conhecimento.

Você já deve ter ouvido confissões de adultérios, roubos, mentiras e até de assassinatos, mas como é difícil ouvir alguém admitir que é invejoso. Não porque seja algo raro. Muito pelo contrário, ela existe nas famílias, entre irmãos, amigos, colegas, vizinhos e nem dentro da igreja você estará livre.

Engana-se quem pensa que isso é um simples sentimento sem grandes consequências. Veja os exemplos a seguir:

• Você conhece a história dos irmãos Abel e Caim, a primeira família da Bíblia. Caim, quando foi reprovado por Deus ao apresentar seu sacrifício, poderia muito bem ter pedido perdão e buscado uma nova oportunidade para acertar. Mas seu coração estava tão dominado pela inveja que o próximo sentimento ruim foi o ódio e o assassinato do seu irmão, Abel.

  1. Isaque prosperou, ficou riquíssimo, conseguiu, por meio de seu trabalho, uma multidão de ovelhas e bois e também outra multidão de filisteus invejosos, que todas as noites entulhavam seus poços com terra.
  2. O maior sofrimento de José não veio pelas mãos inimigas, mas ele foi vítima dos próprios irmãos, que ficaram enciumados ao ver o carinho que ele recebia do pai, resultado de sua espiritualidade e de suas escolhas certas.
  3. E o mais invejado de todos foi o Nosso Senhor Jesus, que foi perseguido e sofreu desde o seu nascimento. Reis e religiosos seguiam seus passos não porque criam nEle. Eles ouviam seus ensinamentos não porque queriam praticá-los, mas porque tinham suas almas dominadas pela inveja dEle.

Que a alegria do outro seja também motivo da nossa alegria. Não há como esconder um sentimento ruim, por mais que nos esforcemos. Por meio de uma palavra ou de uma atitude, ele acaba aparecendo.

A inveja é como o iceberg: só uma pontinha dele aparece, mas por baixo existe algo enorme comprometendo a salvação. Cuidado para não ter isso escondido no seu interior.

E, mesmo que não haja inveja, guarde essa dica: se você tem uma amiga que gosta de uma loja e você gosta também, que tal abrir mão e dar exclusividade a ela? Ou pergunte à vendedora se sua amiga já comprou aquela peça. Olha que prova linda de amizade: deixar sua amiga brilhar.

Se ela acabou de comprar uma bolsa que você queria, busque outro modelo para que ela possa
desfrutar do seu novo mimo.

Quando temos atitudes positivas nos sentimos bem conosco e com os demais.

O Godllywood visa auxiliar mulheres em toda e qualquer situação, desde que ela deseje realmente ser auxiliada e moldada para uma mulher melhor.

Gostou? Então compartilha:

Related Post

Deixe um comentário