“Nossa vida se tornou uma benção, contrariando todas as probabilidades”

recebi o Espírito Santo, sofrer com problemas espirituais, sua primeira filha,

nossa_vida_se_tornouClaudia Gonzales foi abandonada pela mãe e, por causa da depressão e do sofrimento que sentia, tentou cometer suicídio aos 16 anos. Felizmente, a arma que ela usou estava sem munição.

Apesar disso, seu futuro parecia promissor. Logo ela conheceu um homem, com quem planejava passar o resto de sua vida. Um ano após ter sua primeira filha, Claudia estava feliz… ou parecia estar. Ela compartilha conosco sua história.

Claudia: “Eu tinha um temperamento difícil e, muitas vezes, meu ex-marido e nossas quatro crianças sofriam com isso. Eu reclamava com ele sobre sua ausência e falta de amor. Não havia companheirismo entre nós, nosso relacionamento era cheio de infidelidade, mentiras e brigas (verbais e físicas). Para piorar as coisas, tínhamos vícios. Ele bebia e eu fumava maconha, além de tomar pílulas escondida.

Eu queria que aquilo tudo acabasse, mas não conseguia me livrar da tristeza que sentia. Embora quisesse dar o melhor para as crianças, minha situação financeira estava ruim, devido a investimentos errados. Quando me separei, perdi muitos bens. Quase fiquei desabrigada e o desespero me levou a cogitar o suicídio. Eu não estava pensando nas crianças. Achava que, se consegui crescer sem uma mãe, elas também conseguiriam crescer sem mim.”

As coisas continuaram piorando. Claudia e sua família começaram a sofrer com problemas espirituais.

“Eu não conseguia dormir, aquilo parecia uma tortura. As crianças dormiam com a luz ligada, todas espremidas em um quarto que uma amiga minha cedeu. Eu também tinha anemia crônica, mas não cuidava da minha saúde, por isso minha bexiga começou a falhar e tive que passar por uma cirurgia. Não estava conseguindo suportar aquele sofrimento, então, mais uma vez, pensei no suicídio. Mas meu irmão apareceu e me convidou para ir ao Centro de Ajuda, então eu aceitei o convite. Fui à reunião sob o efeito de drogas, mas saí de lá me sentindo revigorada. Meu processo de libertação não foi fácil, mas eu perseverei em minha Corrente de Oração e Deus me transformou. Meu sonho era ter uma família completa, então sacrifiquei na Campanha. Logo após, conheci German, que estava na fé e também tinha superado seu passado.”

German: “Eu tinha um grande vazio dentro de mim, que me levou ao caminho das drogas. Eu usava cocaína, maconha e LSD. Tinha até uma plantação de maconha. Também costumava roubar meus pais para manter meus vícios, por isso fui para um centro
de reabilitação. As drogas me deixavam nervoso e desequilibrado. Costumava ir drogado ao Centro de Ajuda, mas, apesar disso, eu perseverei e Deus me honrou. No intervalo de um mês, tudo mudou. Participei da Campanha e, logo após, recebi o Espírito Santo. Então, Deus me deu uma mulher maravilhosa, com quem vivo uma vida feliz e realizada.”

German e Claudia Gonzalez

Gostou? Então compartilha:

Deixe um comentário