Uma segunda chance na vida

mulher para casa, uma mulher ferida,

 

oldlady

“Antes de vir para o Centro de Ajuda, minha vida era uma confusão. Na verdade, eu era a própria confusão. Estava em um relacionamento com um homem que, inicialmente, era muito carinhoso comigo, mas depois se tornou extremamente abusivo. Ele me abusava fisicamente, mentalmente e emocionalmente.

Fui abusada por tanto tempo que cheguei a um ponto em que simplesmente passei a aceitar isto. Mas, um dia, finalmente tomei coragem e decidi ir embora com nossos filhos. Então ele levou outra mulher para casa, deixando eu e as crianças sem um lar.

Fomos ao tribunal para resolver quem ficaria com a casa, e foi decidido que ele teria trinta dias para sair de lá. No entanto, ele fez o possível para dificultar as coisas para mim. Quando fui voltar para a casa com as crianças, todas as paredes estavam descascadas e havia outros danos.

Como consequência aos abusos e a todos estes outros problemas, eu não tratava as crianças da maneira certa. Quando as coisas davam errado, costumava descontar neles e até mesmo bater neles. A situação chegou a um ponto em que eles disseram que me odiavam. Foi muito doloroso ouvir isto, mas mesmo assim meu comportamento em relação a eles não mudou.

Fiquei traumatizada com tudo o que aconteceu, e me tornei alcoólatra. Eu bebia e fumava para amenizar a dor que sentia com tudo aquilo. Foi assim que eu cheguei na igreja; como uma mulher ferida e abusada, cheia de problemas.

Por ter passado pelo abuso, mesmo após ter saído do relacionamento eu continuei me sentindo como uma vítima. Porém, hoje eu sou uma mulher livre. Encontrei a felicidade e aprendi a amar a mim mesma. Eu não deixo mais as circunstâncias diminuírem meu valor.

Além disso, a relação com meus filhos melhorou totalmente. Eu os amo mais do que nunca, e hoje em dia eles têm orgulho de mim como mãe, e até dizem que me amam. Isso tudo só foi possível pois Deus me deu uma segunda chance na vida”.

Tessa Gill

Gostou? Então compartilha:

Deixe um comentário