UM IDEAL

An Ideal

O Espírito Santo recentemente usou o Bispo Macedo para falar sobre o “ideal” que aqueles que são verdadeiros discípulos carregam dentro de si.

A definição de um ideal é: existindo apenas na imaginação; desejável ou perfeito, mas provavelmente não se tornará realidade.

A primeira coisa sobre “um ideal”, como a própria gramática implica, é que uma pessoa só pode ter um ideal. É por isso que se uma pessoa luta por um ideal de salvar o planeta, lutar contra a crueldade aos animal ou acabar com a pobreza mundial, etc., isso será tudo que você vai ouvir falar com grande paixão em todas as oportunidades que tiver. Eu nunca vi alguém lutando apaixonadamente por dois ideais, não é?

O outro ponto importante é que, um ideal é algo que você sabe que pode não se tornar realidade, mas mesmo assim você luta por isso. Uma pessoa que luta contra a crueldade aos animais sabe que nunca poderá erradicar totalmente a crueldade contra eles, mas isso não os impedirá de lutar por eles.

Quando olhamos para a esfera da fé, essas mesmas duas regras também se aplicam àqueles que são verdadeiros discípulos e trazem consigo o ideal de salvar almas.

1. Sabemos que nunca poderemos salvar todas as almas, mas daremos toda a nossa vida e cada grama de energia tentando fazer isso. E nossa alma se enche de alegria quando somos capazes de salvar pelo menos uma alma.

2. Sebemos que só podemos viver e respirar um ideal de cada vez, não perdemos tempo com nada que tire nosso foco do objetivo que recebemos quando tivemos nosso verdadeiro encontro com Deus: SALVAR ALMAS

Com o tempo, temos visto muitas pessoas que começaram a se desviar de sua vocação, porque assumiram novos ideais; sem perceber que estão perdendo de vista o que Deus os chamou para fazer.

“E Jesus lhe disse: Ninguém que lança mão do arado e olha para trás é apto para o Reino de Deus.” (Lucas 9:62) O Senhor Jesus nos mostra aqui que é fisicamente impossível manter nossas mãos em dois arados diferentes ao mesmo tempo.

Não cometa o erro de pensar que as causas neste mundo são tão nobres e dignas quanto aquela para a qual o Senhor Jesus nos ungiu: salvar almas e salvar a nossa também.

Gostou? Então compartilha:

Deixe um comentário