Remorso X Arrependimento

Christ, Christian Church, God, Jesus, Mary, mother of Jesus, Resurrection of Jesus, ser abandonado por todos, um simples pedido de desculpa, uma vida nova,

154502253

Quem não ama uma boa história? Elas tem o poder de nos fazer mergulhar bem fundo e entrar na essência dos fatos. Abraçam pessoas de todas as idades, culturas e classes sociais pelo seu fácil entendimento.

O Senhor Jesus fazia uso delas para ensinar e a minha preferida é de Sua autoria, O Filho Pródigo.

Aprendemos muito nesta narração, mas hoje quero ressaltar o momento que o filho reconheceu seu erro e como conseguiu se levantar.

Aquele rapaz foi tremendamente ingrato com seu pai. Desconsiderou tudo que recebeu e pisou em seu amor.

Exigiu sua parte na herança, que ainda sequer tinha o direito, e foi embora sem deixar pistas.

Gastou tudo em noitadas, amigos e mulheres, até ser abandonado por todos. Sem dinheiro e sem amigos, a ilusão acabou. Só lhe restou cuidar de porcos para se alimentar.

Enquanto tinha bens não enxergava o quanto estava errado. Concluímos que os chiqueiros – o fundo do poço – tem suas vantagens.

Levou algum tempo, mas um dia, ele caiu em si e percebeu a gravidade de seus atos. Refletiu, ouviu a sua consciência, foi humilde e decidiu se consertar.

Ninguém consegue fazer o outro enxergar e muito menos se arrepender. Se a ficha não cair, em vão são os conselhos.

O filho voltou cabisbaixo e aniquilado pela desobediência. Sentia vergonha e o peso da injustiça cometida. Sabia que nada poderia mais ser igual. “Me receba e me trate apenas como um simples trabalhador em sua casa, que já é suficiente! ” – disse o filho ao pai.

Temos visto uma  “modernidade espiritual  “onde os pecados e os erros já não  são tão graves assim. Podem ser resolvidos com um simples pedido de desculpa e automaticamente querem que tudo seja esquecido. As Escrituras ensinam que arrependimento é acompanhado de sinais, como: quebrantamento, jejuns, choro, pranto. Isso hoje foi substituído por corações indiferentes – quase artificiais – e olhos bem secos. (Não quero dizer que lágrimas provam arrependimento, mas é difícil ver um arrependido não se doer em lágrimas!)

Vemos pessoas que deixam um rastro de erros e desgostos, e isso nem lhes cora o rosto. São capazes de pedir um milhão de desculpas e fazer promessas, que não alteram em nada o seu interior e exterior – tudo segue igual.

O pedido de desculpas encaixa-se perfeitamente quando sem querer você pisa no pé ou esbarra em alguém, comete um equívoco… É uma colocação que serve para pequenos pesares, do tipo: “ Olha foi mal, não queria fazer isso, mas aconteceu!”

Mas, o pedido de perdão é algo profundo, sem justificativas ou desculpas esfarrapadas. Quem está verdadeiramente arrependido, sabe que falhou e não coloca a culpa no outro. Não foge das consequências do seu erro. Se sente esmagado pela tristeza que o empurra a confessar e conseguir ser perdoado.

Você acreditaria no arrependimento do filho pródigo, se ele chegasse ao pai, culpando os amigos que o influenciaram? Ou Pedro, se justificasse sua traição no interrogatório das pessoas?

Há perdão e oportunidades para os humildes. Os braços do Pai e uma vida nova estava a espera do filho como recompensa depois que caiu em si.

Nunca erre pedindo desculpas, minimizando seus erros, quando a situação exige um pedido perdão.

Até a próxima!

Cristiane Cardoso
cristianecardoso.com

Gostou? Então compartilha:

Related Post

Deixe um comentário