Por que o batismo nas águas é muito mais do que um banho

apresentadas a Deus, God, Jesus, o bispo Macedo, toda a sua eternidade,

batismo siteA atitude de se converter e seguir o Senhor Jesus é a mais importante da vida do ser humano, pois ela interfere em toda a sua eternidade. Um ato importantíssimo que faz parte dessa decisão é o batismo nas águas.

“Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado.” (Marcos 16:16)

O próprio Senhor Jesus teve de ser batizado, mostrando o exemplo que cada cristão deve seguir para iniciar a caminhada da fé rumo à Salvação da alma. Mas apesar de simples, ele representa muito mais do que um banho.

“Por meio dele somos sepultados, significando que a vida anterior à nossa conversão, para nós e para o mundo, está definitivamente morta. Pelo sepultamento, através do batismo, deixa de existir o nosso eu para o pecado, o qual já não terá mais domínio sobre nós, pois já estamos mortos para ele”, explica o bispo Macedo no livro “Nos Passos de Jesus”.

Não significa que a partir daquele momento a pessoa nunca mais errará ou que, automaticamente, largará o pecado; mas, como assumiu sua fé em Jesus, deverá investir em seu relacionamento com Ele e assim terá forças para lutar contra todas as investidas do mal.

“O batismo estabelece a escolha de uma nova maneira de viver, a sua vontade deixa de prevalecer porque agora é dependente da vontade de Deus sobre a sua vida”, completa o bispo.

Batismo de crianças

Uma pessoa só está preparada para ser batizada depois de ter consciência dos pecados cometidos e se arrepender.

“Essa é a grande razão pela qual não podemos batizar crianças. Elas devem, sim, ser apresentadas a Deus, conforme está escrito: Então, tomando-as nos braços e impondo-lhes as mãos, as abençoava. (Marcos 10.16)”, acrescenta o bispo Macedo.

Gostou? Então compartilha:

Deixe um comentário