Perguntas e respostas

buscar a Deus, Jesus, Palavra de Deus, servir a Deus,

mulher-inOlá queridas, conforme combinamos umas semanas atrás, aqui vão umas perguntas e respostas… E teremos mais nessa quarta-feira. 

Quando percebeu que tinha o chamado para o altar?

Olha, não sei dizer se percebi que tinha o chamado. Não foi assim, tipo… percebi hoje que tenho o chamado para o altar. Eu queria ganhar almas, servir a Deus. E com o tempo, nada mais fazia sentido, além disso.

Alguma coisa foi confiada em suas mãos e você teve receio se iria conseguir fazer?

Olha, sempre existe o receio, mas sempre procuro usar uma fé inteligente. O receio até vem, mas quando a gente usa a fé… “Ah Meu Deus, é o Senhor que vai me capacitar!” Aí, dá certo! Não tem erro.

Qual foi a cidade que mais gostou de trabalhar? Por quê?

Bom, já estamos aqui na Inglaterra por 12 anos entre idas e vindas. Eu amo. Mas todo lugar que vou, eu amo! Amei a África do Sul. Amei a Namíbia, e agora aonde Deus mandar, eu vou amar!

Como é estar tão longe de casa?

Eu já estou longe de casa há muitos anos. Deixei o Brasil em 1995 e já acostumei na verdade. Saudade que tenho não é do lugar, mas das pessoas e o Skype tem ajudado muito nesse caso.

O que lhe motivou buscar o novo nascimento?

Foi a dor. É sempre a dor que faz a gente buscar a Deus. Eu estava longe de casa, morando nos Estados Unidos, longe da família, dos amigos. Vi o quanto era vazia e dependente das pessoas para ser feliz. Pensava que não tinha problemas, mas eles não estavam ao meu redor, estavam todos dentro de mim.

Com quantos anos se converteu?

Foi em 1995, lá na igreja de Miami. Nunca tinha ido à igreja no Brasil.

O que mais chamou sua atenção ao conhecer o bispo?

A gente se conheceu quando os éramos da pá virada mesmo! Não foi a espiritualidade dele. O que me chamou a atenção foi que ele não era soberbo. Ele era um rapaz simples. Detesto a soberba. É uma longa história, mas nosso começo foi de amizade e não de namoro. Aliás, eu dizia que entre nós dois nunca ia rolar nada!

No namoro, em algum momento, a senhora achou que o bispo não era a pessoa certa?

Teve um dia que falei com Deus assim: “Meu Deus, o Senhor sabe se o meu coração está certo ou não. Então eu deixo nas mãos do Senhor.” O coração estava tão certo, que a mente duvidou: “Ele não tem Jesus! Como pode ser ele?” Aí eu recorri à Palavra de Deus e Ele me atendeu. Leia Mateus 6:33 e você vai entender. Ele me surpreendeu mesmo! Foi lindo. Até hoje um presente de Deus.

Como teve certeza na escolha do bispo como marido?

A certeza só veio depois que Deus confirmou. E a confirmação veio assim: através da conversão dele, ele mudando. E quando ele foi levantado a obreiro, corri pro casório!

Qual a maior diferença entre a senhora e o bispo?

Creio que sou mais risonha que ele. Mais calma que ele.

O que a senhora faz que mais agrada o bispo?

Quando eu sou sua parceira, quando eu estou envolvida em tudo junto com ele. Se ele vai visitar uma igreja, uma obra, seja o que for, se estiver junto, ele gosta. Às vezes não é fácil, tenho que me esticar, pois já tinha algo marcado. Se eu deixar de fazer algo que tinha programado para atende-lo, aí é que ele gosta mesmo!

Qual a música do casal?

Olha, nem um nem outro curte música, portanto, nenhuma.

Até quarta!!

Nanda Bezerra
nandabezerra.com

Gostou? Então compartilha:

Related Post

Deixe um comentário