Discussão entre amigos termina em morte na Índia

Cristiano Ronaldo, diante de Deus, Lionel Messi, tipo de relacionamento,

Untitled-1

Uma discussão entre amigos nigerianos acabou em morte, na cidade de Nalasopara, na Índia. Segundo a agência espanhola de notícias EFE, o homem matou o amigo, que comemorava sua festa de 34 anos. Eles discutiam para decidir quem seria o melhor jogador do mundo, Lionel Messi ou Cristiano Ronaldo. A discussão desencadeou uma briga, e o agressor, identificado como Nwabu, que era fã de Messi, pegou um dos vidros de um copo quebrado e cortou a garganta de seu amigo.

A descrição dos fatos acima pode chegar a causar aversão em algumas pessoas, mas a verdade é que os crimes praticados por uma paixão doentia estão se tornando cada vez mais comuns. Uma pesquisa realizada pelas Universidades americanas DeVry e Illinois afirmou que o fanatismo por um ídolo pode atingir três níveis: no primeiro deles, as pessoas acompanham as celebridades como uma forma de entretenimento e que, apesar de conhecerem cada detalhe sobre a vida de seus ídolos, não o colocam acima de sua própria vida. Já no segundo nível, as pessoas adoram intensamente o artista e chegam a acreditar que é possível buscar ter algum tipo de relacionamento pessoal com ele. E o terceiro nível engloba aquelas pessoas que colocam o ídolo acima de tudo, até acima delas próprias.

E qual o lugar de Deus?

Muitas pessoas pensam que a idolatria está em apenas cultuar uma imagem de escultura, mas se esquecem que amar alguém ou algo mais do que a Deus e até mesmo do que a si próprio também é uma forma de culto. E quem deixou isso claro foi o próprio Senhor Jesus, quando disse:

Respondeu-lhes Jesus: Amarás o Senhor, Teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento. Este é o grande primeiro mandamento. O segundo, semelhante a este é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.
Mateus 22.37 -40

Deus não aceita ocupar o segundo lugar no coração dos seres humanos. Porém, muitos cristãos se queixam que levam uma vida íntegra diante de Deus, mas não conseguem entender qual a razão de tantos fracassos. A resposta pode estar em uma pergunta. Será que alguma coisa não está ocupando o lugar de Deus na sua vida?

O bispo Júlio Freitas, responsável pelo trabalho evangelístico na Europa, afirma que as forças do mal odeiam quando somos fiéis a Deus e o colocamos em primeiro lugar em nossas vidas. “Isso acontece quando materializamos, provando, assim, que Deus está em 1º lugar. E quando falo em fidelidade, não estou apenas me referindo aos dízimos, separando a décima parte de tudo o que chega às nossas mãos antes de pagar e de comprar, mas, fidelidade, tendo a Ele, sim, em 1º lugar, considerando-O como a Pessoa mais importante da nossa vida, e, por isso, submetemos as nossas decisões, a nossa vida e os nossos sonhos a Ele, ” afirma.

E qual tem sido o lugar de Deus em sua vida? Deixe a resposta nos comentários.

Gostou? Então compartilha:

Related Post

Deixe um comentário