Caminhamos para o fim?

Christ, em todo o mundo, em todos os lugares, God, Holy Spirit, Jesus,

Entenda os sinais da volta do Senhor Jesus.

foto.300x200No livro bíblico de Mateus, no capítulo 24, Jesus revela aos Seus discípulos os sinais que antecederão a Sua segunda vinda.

Entre eles, o Senhor Jesus destaca que muitos virão em Seu nome, e enganarão a muitos; que haverá guerras e rumores de guerra e grande aflição como nunca houve em todo o mundo – terremotos, pestes, catástrofes em todos os lugares. Mas, salienta que, por causa dos escolhidos, esses dias foram abreviados, do contrário, ninguém se salvaria.

Porém, no versículo 32, Ele menciona um que é o mais evidente sinal da volta do Senhor Jesus:“Aprendei, pois, esta parábola da figueira: Quando já os seus ramos se tornam tenros e brotam folhas, sabeis que está próximo o verão.”

O bispo Macedo explica que a figueira citada nesse versículo representa Israel. Em várias profecias na Bíblia Israel é representada pela figueira. Quando Adão e Eva pecaram, eles recorreram às folhas de uma figueira para fazerem vestimentas para si. De acordo com o bispo, essa figueira já era uma profecia a respeito de Israel. As folhas da figueira não podiam tirar o pecado deles, apenas encobri-lo.  O que tirou o pecado deles foi quando Deus matou dois animais e fez vestimentas para cobrir a nudez definitiva do casal. Ele matou dois animais porque os dois haviam pecado, e a Salvação é individual.

O bispo esclarece que quando o texto diz que já os seus ramos se renovam, morreram os ramos velhos e agora surgem novos ramos, sabei que está próximo o verão, está referindo-se ao retorno do povo judeu para a Terra Prometida. Esse é o maior e mais evidente sinal de que a volta do Senhor Jesus está próxima.

Israel: o termômetro do mundo

Por duas vezes o povo de Israel foi expulso de sua terra. Primeiro quando foi levado cativo para a Babilônia e lá permaneceu por 70 anos. Posteriormente, quando já havia retornado, mais uma vez foi expulso, pelos romanos que invadiram Jerusalém, a queimaram e a deixaram desolada. E assim ficou por quase 2 mil anos.

Mas o que teoricamente seria impossível, aconteceu. Em 1948, depois da 2ª Grande Guerra, na qual 6 milhões de judeus foram sacrificados, surgiu novamente a nação de Israel, o termômetro do mundo. Tudo que acontece lá reflete no planeta. A partir do retorno do povo judeu para a sua terra começaram os problemas sociais em todo o mundo: terrorismo, mortes, guerras, etc..

“Nós já estamos vivendo o Fim dos tempos. Cada ano que passa fica pior, porque o diabo sabe que se aproxima o fim do reino dele”, afirma o bispo Macedo.

“E, logo depois da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas. Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória. E Ele enviará os Seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os Seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus.” Mateus 24.29-31

Esse trecho bíblico refere-se ao arrebatamento da Igreja do Senhor Jesus. Logo após esse acontecimento se iniciará o período da Grande Tribulação.

Quer saber como será? Esteja presente no Estudo do Apocalipse, que começa neste domingo, dia 9 de outubro, no Templo de Salomão. Caso não possa comparecer, assista, com exclusividade, pelo Univer.

Gostou? Então compartilha:

Related Post

Deixe um comentário