A Palavra e a Fé

a sua capacidade, fé natural, fé sobrenatural, razões e motivos,

O texto sagrado afirma que quando Jesus desembarcou em Cafarnaum, cidade de Pedro, o primeiro milagre realizado naquele lugar foi a libertação de um homem possesso, liberto pelo poder da Palavra. Todos ficaram admirados e diziam entre si: “Que palavra é esta?” A Sua fama corria por todos os lugares, e com certeza chegou a Pedro. Saindo dali, Jesus foi para a casa de Simão Pedro e, com a mesma Palavra, curou a sogra dele.

Naquela cidade, com o poder da Palavra, muitos foram curados e libertos. Chegou, então, a vez de Pedro experimentar o poder desta Palavra. Ao voltar de uma noite de pesca malsucedida, disse-lhe Jesus: “…torna-te ao lago, lançai as vossas redes.” Lucas 5.4

Ter de voltar ao lago depois de uma noite inteira acordado seria um grande sacrifício. Naquele momento, a voz da fé natural deu a Pedro razões e motivos para não voltar a fazer o que ele já havia feito, e não havia dado certo.

O natural dizia que a hora da pesca era de noite e não de dia.
O natural mostrava a experiência dele em tantos anos de pesca – pois Pedro conhecia o lago mais do que ninguém.
O natural mostrava que um carpinteiro, profissão de “Jesus homem”, não poderia ensinar um pescador a pescar.

Em obediência à voz da fé natural, Pedro disse a Jesus: “Senhor, tendo pescado toda a noite, nada apanhamos…” Lucas 5.5

Mas, naquele momento, a Fé Sobrenatural fez-lhe pensar. E foi com essa Palavra que o homem endemoninhado foi liberto. Essa mesma Palavra curou a sogra dele. Foi com a Palavra que muitos enfermos e cativos foram libertos.

Pedro, então, virou as costas para a voz da fé natural e completou: “Mas, sobre a Tua Palavra, que libertou o endemoninhado e que curou a minha sogra, eu lançarei a minha rede”.

Voltou Pedro a fazer o que já havia feito com a sua capacidade, e não havia dado certo. Porém, desta vez, as redes vieram cheias, a ponto de quase romperem-se.

“Vendo isto, Simão Pedro prostrou-se aos pés de Jesus, dizendo: Senhor, retira-te de mim, porque sou pecador.” Lucas 5.8

O motivo da sua perplexidade deu-se pelo fato de ele conhecer o lago, por saber que há tanto tempo ali nunca havia visto nada igual: alguém tirar tanta quantidade de peixes – por melhor que tenha sido a noite.

A Fé Sobrenatural deseja nos surpreender e tem surpreendido aqueles que a obedecem. Que obedecem a Sua Palavra.
Pois, quem vive pela Fé Sobrenatural crê no impossível e vê o invisível.

 Bispo Edir Macedo/ bispomacedo.com.br

Gostou? Então compartilha:

Deixe um comentário