Todo problema tem uma raiz

graças a Deus, haviam me confundindo, usando a minha fé,

“Aos 13 anos de idade comecei a observar o estilo de vida dos garotos mais velhos da minha área e passei a ficar frustrado, porque não tinha condições de ter os mesmos bens materiais que eles. Na tentativa de me igualar, parti para conseguir dinheiro fácil roubando as pessoas, inclusive as que estudavam na mesma escola que eu.

Mais tarde, as coisas começaram a piorar, além de furtar outros jovens passei também a assaltar lojas e casas. Para completar, depois de uma briga na escola acabei sendo expulso e logo em seguida fui preso pela primeira vez por roubo. Meus pais não tinham idéia do quanto eu havia mentido para eles dizendo que não tinha feito aquilo e que haviam me confundindo com outra pessoa. Além de tudo isso, estive envolvido em um tiroteio com uma gangue rival e fui novamente preso, mas sempre consegui me livrar das acusações.

Até que cheguei ao primeiro ano do colégio e conheci um ex membro de gangue que me convidou para assistir uma reunião no Centro de Ajuda. Achei a primeira reunião extremamente útil, porque pude falar com alguém que passou por algo semelhante ao que eu estava vivendo e pode me dar bons conselhos de como me livrar dos problemas. Dessa forma, me dei conta de que precisava de ajuda, mas não foi fácil, pois nessa época estava acostumado a ganhar dinheiro através do tráfico. Estava tão envolvido com isso que quase entrei no Centro de Ajuda carregando drogas.

“No entanto, perseverei e depois de 14 meses usando a minha fé fui capaz de arrancar as raízes podres da minha vida e abrir caminho para Deus me transformar. E o que é melhor; trouxe a minha família para o Centro de Ajuda também.

Hoje sou uma pessoa extremamente feliz. Meus pais que chegaram a se envergonhar de mim, têm agora motivos de sobra para se orgulharem. Dedico meu tempo para ajudar jovens que enfrentam situações as quais eu vivi.

Se eu não tivesse cortado o mal pela raiz provavelmente seria mais um dos muitos jovens que aparecem nas seções de crimes dos noticiários, mas graças à Deus a minha vida mudou. No momento estou estudando muito para entrar na faculdade e cursar Gestão de Empresas.”

 

Frederick da Silva Pontes, Hackney

 

Gostou? Então compartilha:

Deixe um comentário