Uma palavra me ajudou a recuperar minha autoestima e meu caráter

buscar a Deus, decidi abandonar tudo, um hábito diário,

luis_in

“Por volta dos 10 anos de idade, me tornei uma pessoa muito fechada. Eu tinha mudado de Portugal para o Reino Unido alguns anos antes, mas meu pai teve que ir para a Angola. Nós éramos muito próximos, então eu reagi mal à separação. Tentei me aproximar do meu tio, mas ele não gostava de mim nem da minha família. Eu sentia que ninguém me amava e me culpava por tudo, até mesmo pela mudança do meu pai.

Estava perdendo meu senso de identidade. Tinha medo de ser eu mesmo, por isso seguia a multidão. Eu sentia um enorme vazio dentro de mim, e estava desesperado para preenchê-lo com algo. Fiquei deprimido, pois tinha certeza de que ninguém me amava, então achava melhor ficar trancado no meu quarto. Eu chorava sem motivo e isso afetava todas as áreas da minha vida, principalmente meus estudos.

Como eu não me abria com ninguém, ninguém podia me ajudar. Ninguém sabia a verdade sobre como eu me sentia. Além disso, eu era influenciado muito facilmente. Não era difícil meus amigos me convencerem a fazer alguma coisa. Por isso, fui apresentado à pornografia por um amigo. Aquilo se tornou um hábito diário para mim.

Eu passava horas e horas colado na tela do computador, mas aquilo me alegrava temporariamente, pois depois eu me sentia sujo. Comecei a procurar a atenção das garotas, para poder praticar o que eu assistia. No entanto, algo me dizia para não fazer aquilo, então eu fazia outras coisas. Cheguei a ter várias namoradas, pois uma não era suficiente para me fazer feliz. Mesmo assim, não conseguia encontrar uma solução permanente para o vazio que eu sentia. Fui apresentado às casas noturnas e ao álcool, achando que aquela era a “cura”. Eu saia, cava bêbado, me envolvia com garotas, mas nada funcionava. Também me apaixonei por carros e passei a participar de corridas automobilísticas, mas nem aquilo funcionava.

Quando eu tinha 14 anos, meu pai veio para o Reino Unido, e um familiar o convidou para uma reunião especial no Centro de Ajuda. Ele foi e permaneceu. Algumas semanas depois, ele me convidou para ir junto. Eu comecei a ir, mas não levava a sério nada do que era falado. Só me comprometi quando comecei a ver mudanças no meu pai. Ele conseguiu largar seu vício em cigarros e álcool e se distanciou das coisas que não o ajudavam.

Aquilo realmente me inspirou, então comecei a frequentar fielmente todas as reuniões de sexta e domingo e buscar a Deus. Eu não sabia orar, mas dizia o que estava sentindo. Logo, também comecei a investir na minha vida espiritual, indo às reuniões de quarta-feira.

Um dia, fui a uma casa noturna e tentei falar com um amigo sobre Deus. Ele não gostou, e me disse: ‘Olhe para nós! Estamos no mesmo lugar, fazendo as mesmas coisas. Somos iguais. Não há nenhum Deus!’. Aquilo abriu meus olhos e fez eu perceber que estava sendo um hipócrita, então decidi abandonar tudo. Deixei meus amigos e influências de lado e nunca mais voltei atrás. Só então que comecei a realmente mudar para melhor.

Durante uma vigília do VYG, em fevereiro de 2015, determinei que eu seria batizado com o Espírito Santo, então comecei a buscá- Lo com fervor. Eu me arrependi, mudei meus hábitos e me foquei em Deus. Como resultado das decisões que tomei, hoje sou uma pessoa completamente diferente. Uma palavra me ajudou a recuperar minha autoestima e meu caráter.

Não sou mais influenciado por amigos. Me livrei do vício em pornografia e da depressão e, agora sirvo a Deus no Altar. Irei para onde Ele me enviar, para que eu possa salvar o maior número de almas possível. “

Luis Guimaraes

Gostou? Então compartilha:

Related Post

Deixe um comentário