Nem tudo o que brilha é ouro

começar de novo, lindo e maravilhoso, que estava a passar,

 

 

Nem tudo o que brilha é ouroA vida estava ótima! Eu tinha tudo o que eu poderia desejar – As minhas necessidades estavam a ser atendidas e eu estava muito bem com a vida. Eu estava no relacionamento mais perfeito. O meu parceiro e eu namorávamos há cinco anos, e eu sabia que, um dia, ele iria ajoelhar-se e pedir-me em casamento, mas, em vez disso, ele deixou-me!

O choque de uma separação abrupta deixou-me confusa, é algo que eu não entendo até hoje. Eu pensei que estava tudo bem, mas é evidente que eu estava enganada. Como eu pude estar tão errada? Ele só me disse que não me amava mais e que já não queria estar comigo.

Eu estava tão desolada que, logo que me formei, fugi para Londres na tentativa desesperada de começar de novo. Eu pensei que ir para outro país seria o início de uma nova vida – Eu queria um bom emprego, ganhar muito dinheiro, conhecer novas pessoas – e, quem sabe, eu iria encontrar “o tal”

No entanto, quando cheguei em Inglaterra a história foi completamente diferente. Primeiro de tudo, eu não conseguia falar a língua e, por causa disso, eu não conseguia arranjar um emprego. Foi um choque cultural porque, no Brasil, eu tinha tudo. Eu estava perto da minha família, eu tinha o curso superior completo e eu tinha um emprego. Aqui, eu não tinha nada.

Cheguei a ter momentos da minha vida que não tive o que comer aqui no Reino Unido, vivia de favor, o que foi extremamente humilhante. Era um ciclo frustrante e eu não estava a chegar a lugar nenhum. Eu sentia-me cada vez mais sozinha e a miséria que eu estava a passar era esmagadora.

Eu não queria dizer à minha família a verdade sobre a minha mudança para Inglaterra; sobre como eu estava a lutar e as dificuldades que estava a passar. Então, para preencher o vazio que sentia por causa daquela situação toda eu comecei a sair à noite com amigos.

Eu nem sequer tinha dinheiro, mas só iria para sítios onde a entrada fosse gratuita. Eu queria esquecer as minhas preocupações. Eu vivi neste estado deprimente por dois anos. Sentia-me presa e sem saída. A esperança de uma vida melhor chegou quando eu me deparei com um Centro de Ajuda.

Quando olhei para o logotipo, lembrei-me de quão má a minha vida estava. Eu tinha desprezado um convite antes, mas agora eu precisava de ajuda. Sem outra escolha, eu entrei.

casos-in2Falei com alguém lá dentro que estava disponível para me ajudar. E aconselharam-me a fazer uma Corrente de Oração. Comecei a participar de Segunda, Sexta e Domingo. Com o tempo percebi que a minha vida estava a ficar melhor, porque eu vinha a colocar em prática o que me era ensinado. Optei por ver o lado positivo das coisas, em vez do negativo. Em seguida, a Campanha de Israel veio. Eu queria que a minha vida mudasse por completo, eu queria alcançar os meus sonhos. Eu queria me casar e ser feliz. Eu sabia que através da Campanha de Israel isso seria possível. Eu sacrifiquei todo o dinheiro que tinha, até mesmo o dinheiro que era para renovar o meu visto.

Eu chorei com a dor do sacrifício, mas as lágrimas não duraram muito tempo. Eu estava certa de que a minha resposta viria. No dia seguinte, fui para a escola e disse para a recepcionista: “Eu quero renovar o meu visto, mas eu não tenho o dinheiro.

”Ela virou as costas e, voltou momentos depois para me dizer que me seria dada uma bolsa de estudos, e que eu não teria que pagar um centavo.

Eu não podia acreditar no que tinha acontecido! Hoje, sou Gerente Assistente de Departamento. Agora tenho vinte e dois funcionários que trabalham para mim e eu administro dez marcas na loja.

Ainda assim, depois de tudo isso, eu não sei se eu iria encontrar a felicidade na minha vida amorosa, então Deus me surpreendeu. Conheci um homem lindo e maravilhoso, que hoje é o meu esposo. O meu esposo e eu viajamos para onde queremos, temos o que queremos e somos felizes. Eu estava no topo, fui para o ponto mais baixo, em seguida, fiz o meu caminho de volta.

Deus provou que tudo é realmente possível.

Sheila Pemberton

 

 

Gostou? Então compartilha:

Deixe um comentário