De pobre para milionário!

existência de Deus, fim de sua jornada, sustentar minha família,

De pobre para milionário!

Chippa morava em um barraco em Nyanga, na Cidade do Cabo, na África do Sul. Ele mal conseguia sustentar sua família e, na pior das hipóteses, precisava pedir comida só para ter algo para colocar na mesa.

“Me sentia como se estivesse estagnado na vida. As pessoas me evitavam porque, na noite anterior, eu estava na casa delas implorando por comida. Eles sabiam como era minha vida.

Eu era apenas um segurança, que ganhava o equivalente a 300 libras ao mês. Eu costumava cuidar de casas e também de carros em estacionamentos; algumas pessoas davam-me boas gorjetas, mas isso não era o suficiente para sustentar a minha casa. Nosso barraco não tinha móveis e nada de valor; nós literalmente tínhamos que lutar por comida. Nossa situação era terrível.

Eu era uma pessoa desprezada; em minha casa, eu era um homem sem dignidade e minha esposa não confiava em mim.

Não conseguia sustentar minha família. Quando eu e minha esposa nos casamos, tivemos um casamento muito humilde; sem condições de fazer nada de especial, a família dela nem pôde vir. E claro, uma lua de mel era algo que estava fora de questão. Sua família disse que nosso casamento seria amaldiçoado, o que me revoltou profundamente. Como eu poderia orar a Deus, ir à igreja, ler a Bíblia, mas a minha vida ser o oposto de tudo aquilo que eu ouvia?”

Sentindo-se como se tivesse chegado ao seu limite e já tendo participado de diversos propósitos de fé no passado, mas sem resultado, Chippa decidiu que desta vez seria diferente. “Desta vez eu disse a Deus que esse seria meu momento, seria agora ou nunca. Eu já tinha sido humilhado o suficiente.

Eu disse: ‘Se O Senhor é Deus, eu irei Lhe seguir, caso contrário, não vale a pena estar vindo aqui.’ Tomei a decisão de começar a orar mais. Meus vizinhos me ridicularizavam na rua, dizendo que me ouviram orar na noite anterior, ou, quando eu trabalhava no turno da noite, eles costumavam dizer que sabiam, pois não ouviram ninguém orar em minha casa naquela noite.

Eu costumava convidar essas pessoas para a igreja, mas elas riam e rejeitavam meu convite, porque diziam que olhar para a minha vida os fazia duvidar da existência de Deus. Isso era algo difícil de ouvir.”

Chippa frequentava a igreja há cerca de quatro anos, mas, naquele momento, decidiu aceitar o Desafio de Fé. Ele tinha tudo a ganhar e nada a perder.

Através do Desafio de Fé, Chippa se sentiu diferente. “Eu não tive uma educação universitária; o que eu estava procurando era um trabalho melhor.

Então, me inscrevi e fiz um pequeno curso de segurança. Com isso, encontrei um emprego na área, pouco tempo depois.”

Chippa diz que foi esse mesmo sentimento que o fez começar o seu proprio negócio. Ele diz que era como se Deus estivesse falando com ele e que, através da fé, seu desejo de possuir um negócio apenas crescia.

“Eu não sabia qual seria o resultado, mas, milagrosamente, o negócio floresceu. De repente, minha vida começou a mudar. Consegui alugar um apartamento e pude prover o sustento para a minha família. Eu era um homem de negócios digno, as pessoas viram um milagre na minha vida – algo que nunca foi visto antes.”

Embora Chippa estivesse finalmente prosperando e a vida parecesse estar sorrindo para ele, havia algo dentro de si, que lhe dizia que este não era o fim de sua jornada, e por isso ele decidiu aceitar outro Desafio de Fé.

“As pessoas achavam que eu era louco. Eles falavam que eu já possuia o que muitas pessoas queriam. Mas eu sabia que ser proprietário de uma empresa de segurança não era o suficiente para mim. Então, comecei do zero novamente.

Senti que a vida não era nada. Eu era proprietário de uma empresa, mas não havia muita diferença entre eu e meus funcionários (em questão de estilo de vida). Minha empresa era um negócio mediano.”

Por fim, o grande sucesso de Chippa veio de uma ideia inovadora. Ele contactou a Pick n Pay, a segunda maior rede de supermercados da África do Sul, e propôs-lhes uma idéia: contratá-lo para recuperar seus carrinhos de compras, que as pessoas usavam como meio de transporte para levar as compras até suas casa e depois os abandonavam no meio do caminho. Chippa os recuperaria e os venderia para o ferro velho.

No começo, a Pick n Pay não estava interessada, porque eles não achavam que estavam perdendo dinheiro suficiente nesses carrinhos abandonados para precisar contratar alguém para recuperá-los. No entanto, Chippa perseverou, e a rede de supermercados cedeu e disse que o contratariam.

Parece que Chippa estava definitivamente em outro ramo, já que, no primeiro mês, ele e um funcionário (ele contratou alguém para ajudá-lo) pegaram cerca de 800 carrinhos; a Pick n Pay ofereceu a ele um contrato de R40.000 (£ 2.200) por mês.

Este foi o começo da transformação da pobreza para a riqueza de Chippa; a partir daí, ele construiu tudo o que tem agora. Hoje, ele é um agente imobiliário de sucesso. Ele tem muitas propriedades, incluindo casas, carros e prédios comerciais, além de possuir o clube sul-africano Chippa United. Chippa e sua família agora vivem em Van Riebeeckshoff, em Bellville, ao norte da Cidade do Cabo.

“Já faz 15 anos que não paramos; não deixei a peteca cair. Eu vi pessoas indo e vindo, mas, mesmo quando as coisas não estavam como eu queria, eu nunca desisti, e agora eu tenho mais do que poderia imaginar.”

Siviwe Mpengesi

O fracasso não significa que você deve parar de tentar; uma vida melhor pode ser alcançada. Para descobrir como começar a trilhar sua própria jornada, participe da Nação dos 318, realizada todas as segundas-feiras em Seu Centro de Ajuda local

Gostou? Então compartilha:

Deixe um comentário