CORAÇÃO CORROÍDO

É impossível deixar de notá-la. A “garota rude,” adolescente incompreendida que desfila com uma postura arrogante, intimidando todos à sua volta, pode ser vista por toda a parte. Mas o que muitos desconhecem é que muitas delas agem dessa forma para esconder, de tudo e todos, a dor que há em seu corações por pertencerem a um lar destruído.

Nancy Dayo fazia parte deste cenário. Envolta em piercings e roupas escuras, ela carregava dentro de si um coração corroído  pela  mágoa. Aqui, Nancy revela como descobriu e cortou pela raiz tudo aquilo que a levava a viver num mundo rodeado de dor e desafeto.

Nasce uma mágoa

Meu pai saiu de casa quando eu tinha 10 anos, devido às constantes discussões com meu irmão. Isso me afetou muito, e antes que eu completasse 15 anos, a depressão já havia me dominado por completo.

 

Nancy Dayo before

 

Queria fugir de casa,  ir para bem longe para me livrar  do ódio que eu sentia da minha mãe. Eu a culpava por tudo e desejava ardentemente que ela morresse. Não sentia nenhum remorso de pensar assim, estava convicta de que o nosso lar havia sido destruído por causa dela. Sem saber como reagir diante de tantos problemas familiares, pensei várias vezes em suicídio.

No entanto, como não tinha forças suficientes para acabar com a minha própria vida, resolvi me rebelar e ser alguém que ninguém iria ter prazer de estar por perto. Me tornei rude, agressiva, defensiva e teimosa. Eu era como uma parede de tijolos, impenetrável. Não permitia que ninguém se aproximasse de mim.

Para completar a faceta da personagem que eu havia criado para me proteger dos ‘ataques’ do mundo, passei a usar roupas e maquiagem pretas, vários piercings na língua e umbigo.

Nancy Dayo before

 

Mudança interior

Mas o pior momento da minha vida ainda estava por vir; isso aconteceu quando  parei de me alimentar, passei a me trancar no quarto e comecei a ouvir vozes estranhas.

Nancy e seu piercing no umbigo e quando ela estava deprimida.

Uma amiga me convenceu a procurar auxílio e me levou com ela ao Centro de Ajuda. Através das Correntes de Oração reconheci que eu mesma havia alimentado a mágoa e  o ódio em meu coração, os quais estavam me destruindo. Dessa forma,  aprendi a me  valorizar e comecei a orar para que Deus me transformasse de dentro para fora e que Ele também mudasse a situação da minha família.

As imagens que você vê nessas fotos mostram o meu antes e depois, mas para ser honesta, qualquer um pode mudar o seu exterior, porém eu decidi ter uma mudança de vida!
Há sete anos que o desejo de tirar minha própria vida foi substituído por uma paixão em ajudar outras pessoas a reconstruir  suas vidas.

Nancy Dayo, Stamford Hill

 


Gostou? Então compartilha:

Deixe um comentário